fbpx
Select Page
Coronavírus

“2,5 milhões de pessoas vacinadas com terceiras doses” em janeiro

Direção-Geral de Saúde e o Ministério da Saúde falam sobre a campanha de vacinação contra a covid-19 e a gripe sazonal.

24 Novembro, 2021 - 16:59

Daniela Carrilho

Na conferência de imprensa estão Graça Freitas, da DGS, António Lacerda Sales, do Ministério da Saúde, e o coronel Carlos Penha-Gonçalves, coordenador do Núcleo de Coordenação do Plano de Vacinação contra a covid-19.

No dia em que Portugal registou o valor mais alto de novos casos desde final de julho (3773), António Lacerda Sales anunciou que o plano de vacinação vai ser revisto para que inclua “todo o novo universo de novos elegíveis” para a vacinação.

Em causa está a administração da segunda dose da vacina da Johnson & Johnson.

Neste sentido, nos domingos dia 5, 12 e 19 de dezembro e no feriado de dia 8 de dezembro, os centros de vacinação vão estar abertos para vacinar os maiores de 50 anos a quem foi administrada esta vacina.

Além disso, está a ser ponderada a reabertura dos centros de vacinação.

” Ontem foram vacinadas mais de 50 mil pessoas com terceiras doses em Portugal. Não está só a ser feito um levantamento de reabertura dos centros de vacinação como de reforço de trabalho, em estreita parceria com as autarquias e o setor social. Podemos reafirmar que vacinaremos 1,5 milhão previstos na primeira fase como alargaremos progressivamente para os cidadãos que fazem parte do plano de modo a que em janeiro tenhamos 2,5 milhões de pessoas vacinadas com terceira dose”, afirmou o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, acrescentando que se mantém a prioridade de vacinação para os grupos mais vulneráveis.

“Os restantes serão progressivamente agendados por faixa etária até janeiro”, salientou.

Lacerda Sales avançou ainda que mais de 1 milhão e 600 mil pessoas já foram vacinadas contra a gripe e “estão mais protegidas”.

“Confiamos em todos para continuarmos a fazer do barco da vacinação o nosso porto seguro contra a tempestade pandémica que ainda não passou”, terminou o governante.

Por sua vez, o coronel Penha-Gonçalves afirma que está a ser feita uma “reavaliação ponto por ponto das necessidades do aumento da capacidade vacinal”.

“O plano mudou, os objetivos mudaram e temos de ajustar o plano reforçando a estrutura. É isso que estamos a fazer, está a correr bem”, revelou.

No que diz respeito à eventual vacinação das crianças. Graça Freitas adianta que irá ser seguida a “logística habitual”.

“Como é do conhecimento geral, amanhã, a Agência Europeia do Medicamento (EMA) vai comunicar o seu parecer para crianças entre os 5 e os 11 anos. Esta vacina é uma vacina pediátrica, feita especialmente para esta população. A dosagem não é igual. A EMA publica, nós temos acesso aos ensaios clínicos e aos dados que nos disponibiliza, a comissão técnica de vacinação emite o seu parecer e, depois, anunciaremos o plano da vacinação pediátrica”, salientou a diretora-geral da Saúde.

 

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

  • Share Magazine 52 - Letícia Almeida
Record TV Europa
Share This