fbpx
Select Page
Coronavírus

Ministério Público investiga Avipronto

Em causa estão alegadas omissões que permitiram a propagação do vírus na empresa de produtos alimentares.

22 Maio, 2020 - 11:12

Anabela Benedito

A Procuradoria-Geral da República abriu um inquérito para investigar a Avipronto, a primeira fábrica na Azambuja onde foi confirmado um surto do novo coronavírus.

Em causa estão alegadas omissões que permitiram a propagação do vírus na empresa de produtos alimentares.

A demora da administração em tomar medidas, depois do primeiro caso de contágio ser confirmado, tinha levado a GNR a apresentar uma queixa-crime no Ministério Público. Dos 200 trabalhadores da Avipronto, pelo menos 129 testaram positivo para o SARS-Cov-2.

O Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura, e das Indústrias da Alimentação, Bebidas e Tabacos de Portugal revela que em causa está o hiato de tempo entre os primeiros casos e o desencadear das primeiras ações no terreno por parte das autoridades de Saúde.

​O sindicalista detalha que a empresa não estava com pressa para reabrir as suas portas, na passada segunda-feira, dia 11 de maio, depois do encerramento de uma semana, e que terão sido as autoridades de saúde a fazer os contactos com os trabalhadores não infetados.

Nesta altura, o sindicato e a administração da empresa estão a delinear um novo modelo de trabalho nas linhas com mais distanciamento. 

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa