fbpx
Select Page
Coronavírus

Covid-19: Primeira morte em Portugal foi há seis meses

Faz hoje seis meses que se registou a primeira morte por covid-19, em Portugal. Desde o início da pandemia já perderam a vida mais de 1870 pessoas.

16 Setembro, 2020 - 11:27

Vítor Alvito

Março marcou a chegada da covid-19 a Portugal. Com 331 casos positivos, a 16 de março, Marta Temido dava a notícia que ninguém queria ouvir.

A primeira vítima mortal foi um homem que “estava no Hospital de Santa Maria e tinha a doença covid-19”, afirmava Marta Temido, Ministra da Saúde, a 16 de março de 2020.

A primeira vítima mortal foi um homem de 80 anos, massagista do Estrela da Amadora que trabalhou com Jorge Jesus durante parte da carreira. Hoje o número de vítimas mortais já ultrapassou as 1870.

A faixa etária acima dos 80 anos continua a ser a mais afetada. Ao todo perderam a vida 1248 pessoas com mais de 80 anos. Mais de 66 por cento do total. Apesar de a taxa de mortalidade nos mais novos ser muito baixa, a covid-19 já matou uma bebé de apenas quatro meses que se encontrava internada no hospital D. Estefânia com uma cardiopatia agravada pelo novo coronavírus.

“Nasceu com uma cardiopatia congénita bastante grave e obviamente a situação da covid levou ao agravamento desta patologia e ao aparecimento de uma consequência cardíaca, que é a miocardite. A causa final da morte foi um choque sético”, afirmou Graça Freitas a 19 de agosto de 2020.

O dia 3 de abril foi até agora o mais mortífero em Portugal com 37 mortes. No campo oposto 3 de agosto foi, até agora, o único dia sem vítimas mortais.

“Tem sido muito difícil nos últimos tempos. Estamos muito felizes que isto tenha acontecido. Olhamos para estes dados com muita cutela, porque sabemos que de um momento para o outro esta situação se pode inverter”, afirmava, emocionado, António Lacerda Sales, Secretário de Estado da Saúde.

Os homens continuam a morrer mais do que as mulheres à exceção da faixa etária acima dos 80 anos, onde morreram mais mulheres do que homens. Na distribuição geográfica, o norte é o mais atingido, com 859 vítimas mortais em seis meses.

Já a Madeira tem conseguido controlar o avanço da pandemia. Com apenas 192 casos positivos não registou nenhum óbito provocado pelo novo coronavírus.

ViajeCaDentro

Passatempo Oceanário

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa