fbpx
Select Page
Coronavírus

Decisão de vacinar crianças nas mãos da DGS

Primeiro-ministro quer vacinar menores antes do início do ano letivo, mas a DGS ainda não deu a palavra final.

22 Julho, 2021 - 09:22

Virginia Galván

António Costa quer que os jovens entre os 12 e os 17 anos sejam vacinados até 19 de setembro, antes do arranque do ano letivo.

No entanto, a decisão cabe à DGS: “A norma está em revisão e o mais breve possível a comissão técnica decidirá”.

“A DGS está a estudar o melhor caminho a seguir na vacinação de crianças, no entanto, em pandemia, nós poderemos ser atingidos pelo vírus, e não temos muita maneira de nos protegermos. A vacinação é o único processo cientificamente comprovado”, avançou Gouveia e Melo.

O coordenador da task force explicou que “o processo vai concentrar-se essencialmente aos fins de semana, para facilitar a vida dos pais e das crianças, e vai fazer-se em dois períodos: em agosto as primeiras doses e em setembro as segundas doses”.

No entanto, o tema ainda divide opiniões médicas.

“É preciso ter alguma prudência, é preciso ter algum cuidado, é preciso analisar todo o conhecimento que existe nesta matéria e depois tomar uma decisão”, afirmou Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos, recordando que as vacinas contra a covid-19 “surgiram a uma velocidade absolutamente inovadora”.

“A questão que se coloca é se é ou não é necessário vacinar as crianças com esta vacina, na medida em que a doença nas crianças, mesmo quando elas têm covid-19, é uma doença pouco grave”, considerou.

Em países como Estados Unidos, França e Israel, a vacinação dos jovens a partir dos 12 anos já é uma realidade.

PUB
MREC Ilha Record - Esta Terça

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

  • Share Magazine 52 - Letícia Almeida
Record TV Europa