DGS admite fim de isolamento para assintomáticos

DGS pede que não se especule antes de saber causas da morte de criança

Uso de máscaras também poderá vir a ser reservado para determinadas situações.

A diretora-geral da Saúde admitiu a possibilidade do fim do isolamento para os casos assintomáticos.

Graça Freitas referiu, em entrevista à CNN Portugal, que é “para os casos positivos, para os doentes, não. Os doentes continuam a ter direito ao isolamento, estão no auge da transmissibilidade”, afirmou, acrescentado que pode “haver uma redução dos dias de isolamento”.

O uso de máscaras poderá também ser reservado para situações especiais: “Se houver um alívio da epidemia, podemos reservar, por exemplo, o uso das máscaras para uma altura em que estivermos outra vez a subir na sazonalidade”.

Portugal está numa “fase de transição” e está a ser avaliado o que vai acontecer nos próximos meses e como podem ser aliviadas medidas.

Casa aberta para crianças

Graças Freitas anunciou que este fim de semana haverá casa aberta para crianças com idades entre os 5 e os 11 anos, até às 13:00.

O principal objetivo é completar a vacinação das primeiras crianças a serem vacinadas, ainda durante o mês de dezembro. 

No caso de ser a primeira dose, o agendamento da vacina pode ser feito no site do Ministério da Saúde dedicado à covid-19.