fbpx
Select Page
Coronavírus

Idosa infetada foi velada e cremada por outra família no Porto

Erro só foi detetado quando a outra mulher, que também tinha sido internada, regressou ao lar depois de recuperar da doença.

20 Novembro, 2020 - 16:59

Record TV
Arquivo

Uma idosa que morreu na sequência de infeção por covid-19 foi velada e cremada pela família de outra mulher, que também tinha sido internada no mesmo hospital após contrair o novo coronavírus.

As duas idosas, ambas com mais de 90 anos, estavam no lar de São Lázaro, no Porto, e foram transportadas em estado crítico para o Hospital de Santo António, apenas com uma ficha clínica de identificação.

Uma das mulheres morreu pouco tempo após a hospitalização, tendo sido o seu corpo entregue à família da idosa que permanecia a melhorar na unidade de saúde.

O erro só foi detetado quando a outra idosa, que já tinha recuperado, regressou ao lar.

“Apercebemo-nos da troca de identidades exatamente quando uma das senhoras regressou ao lar. Não coincidia com a identidade da pessoa que estava dada como falecida”, disse António Tavares, provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto.

A direção já abriu um inquérito no lar de São Lázaro, tendo alterado o protocolo da instituição.

“Enquanto este período durar, vamos utilizar pulseira, porque isso, pelo menos, permite que quem no hospital cortar a pulseira possa confirmar a identidade da pessoa”, disse o mesmo responsável.

De acordo com o INEM, não houve qualquer erro durante o transporte das pacientes para o hospital.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa