fbpx
Select Page
Coronavírus

Maioria dos portugueses evita espaços públicos por medo de contágio

Inquérito da Deco revela ainda que metade decidiu cancelar férias no verão.

1 Agosto, 2020 - 09:00

Eduarda Pires
Arquivo

Ao todo, o estudo envolveu mais de mil pessoas. Mais de três quartos dos inquiridos pela Deco confessam que evitam espaços públicos por medo de contágio de covid-19, tais como restaurantes, transportes públicos ou centros comerciais. Além disso, quase metade anulou os programas de férias e também cerca de 50% adiaram projetos e investimentos, como a compra de carro ou casa.

Apesar de a maioria dos serviços ter reaberto há vários meses e de grande parte dos portugueses já ter voltado ao trabalho, a verdade é que, com base neste trabahlho, percebe-se que continua a haver receio de voltar às rotinas anteriores à pandemia.

Por outro lado, sete em cada dez inquiridos confessam o adiamento de, pelo menos, um serviço de saúde agendado, o que leva a Deco a alertar para as consequências da ausência de consultas e atraso no diagnóstico de doenças.

O inquérito da associação de defesa do consumidor foi feito entre 16 e 20 de julho a 1006 pessoas, entre os 18 e os 74 anos.

ViajeCaDentro

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa