Máscaras ainda não são para pôr de lado

Por cá e a poucos dias da Páscoa, Graça Freitas avisa que ainda não é tempo de deixar de usar máscara nos espaços fechados.

Sem admitir uma data para o fim das máscaras dentro de portas, a diretora geral da saúde avisa que será preciso esperar mais uns dias para fazer cair o equipamento de proteção.

Em tempo de convívios familiares com várias gerações, Graça Freitas pede mais um esforço durante a Páscoa.

Reforça que os mais velhos, os vulneráveis e os doentes têm de ser protegidos pelos mais novos e o distanciamento social também se deve manter. 

Em entrevista à Rádio Renascença, defende que há que jogar com segurança para não perder nada do que já foi conquistado. 

Apesar de os indicadores estarem a descer, a diretora-geral lembra que a descida dos números da mortalidade ainda não atingiram os valores esperados.

Só quando isso acontecer, o país estará preparado para deixar cair as máscaras nos espaços públicos. 

De acordo com o último relatório semanal da DGS, a incidência de novos contágios não era tão baixa desde o Natal: foram registados na última semana 61.988 novos casos, menos 8.093 em relação à semana anterior.

Também o número de mortes diminuiu, assim como o número de internamentos.