fbpx
Select Page
Coronavírus

Novo confinamento deverá durar um mês

Declarações são do primeiro-ministro, António Costa.

12 Janeiro, 2021 - 15:22

Daniela Carrilho

No final da reunião entre o Governo e os especialistas desta manhã, no Infarmed, em Lisboa, António Costa anunciou medidas que vão ser implementadas para travar a propagação da covid-19 no país.

O novo confinamento geral deverá vigorar durante um mês e será semelhante ao que aconteceu em março do ano passado.

O primeiro-ministro ressalvou, no entanto, que este período não é definitivo, uma vez que as medidas vão ser reavaliadas após 15 dias e podem ser “aligeiradas”, ou não, consoante a evolução da situação epidemiológica.

“Estamos perante uma dinâmica de fortíssimo crescimento de novos casos que é necessário travar. Há um consenso muito generalizado perante o que são os números verificados e as novas medidas serão pensadas no horizonte de um mês, com um perfil semelhante às de março e abril. Se as coisas correrem bem, pode ser que na segunda quinzena seja aligeirado mas, caso contrário, teremos de adotar medidas ainda mais rigorosas”, avisou Costa.

Sobre o fecho das escolas, o chefe do Governo refere que “nada justifica o encerramento das escolas até aos 12 anos” e a medida está a ser ponderada. A grande divergência, até entre os especialistas, está nos alunos mais velhos, que frequentam o terceiro ciclo e o ensino secundário e onde se verificam mais risco de transmissibilidade.

António Costa salienta, por isso, que haverá uma ponderação política sobre o assunto.

Amanhã, o Conselho de Ministros tomará uma decisão mais concreta sobre as medidas restritivas a tomar e anunciará aos portugueses o “mais rapidamente possível”, respeitando o “quadro constitucional” e salvaguardando que “ninguém é apanhado desprevenido”.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa