fbpx
Select Page
Cultura & Famosos

R. Kelly nega acusações de abuso sexual

Cantor está acusado de dez crimes de abuso sexual agravado envolvendo quatro vítimas, três delas menores.

6 Março, 2019 - 17:43

Diana Rosa Rodrigues
REUTERS

Duas semanas após ter sido libertado sob fiança de 100 mil dólares, cerca de 88 mil euros, R. Kelly quebrou o silêncio face às acusações de abuso sexual que lhe são imputadas.

Numa entrevista ao programa norte-americano CBS This Morning, o cantor classificou as acusações de estúpidas e injustificadas. Em lágrimas, disse estar a lutar pela vida e pela carreira de mais de 30 anos.

Em causa estão dez acusações de abuso sexual agravado, envolvendo quatro vítimas, três delas menores à data na qual terão ocorrido os abusos, pelo menos desde 1998.

Esta não é a primeira vez que o cantor se vê a braços com a justiça norte-americana, depois de em 2008 ter sido absolvido de 14 acusações de pornografia infantil.

As novas acusações nos tribunais surgem depois de um documentário transmitido pelo canal Lifetime, que descreve os comportamentos de predador sexual do cantor, nomeadamente casos de assédio e violação de menores e até de manter um culto sexual onde as mulheres são mantidas cativas.

Na série documental são revelados os testemunhos das alegadas vítimas e de outras pessoas próximas do cantor, nomeadamente da ex-mulher Andrea Kelly, do cantor John Legend.

O comportamento da estrela de R&B foi imediatamente reprovado pela comunidade artística. Lady Gaga lamentou a colaboração com o cantor, anunciando que iria retirar a canção “Do What You Want” das plataformas de streaming.

Se for condenado, o cantor e produtor, galardoado com prémios Grammy, enfrenta penas de três a sete anos de prisão por cada crime.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa