Pamela Anderson fala sobre relação com Tommy Lee

Pamela Anderson fala sobre relação com Tommy Lee
Getty
PUB

“O divórcio foi o ponto mais difícil, mais baixo e mais difícil da minha vida. Fiquei arrasada.”

Pamela Anderson vai lançar um livro de memórias e claro que a conturbada relação com Tommy Lee é um dos temas quentes.

Num excerto de ‘Love, Pamela’, divulgado pela revista People, a atriz de 55 anos revela que a única vez em que esteve realmente apaixonada foi pelo baterista dos Mötley Crüe.

A estrela de Marés Vivas e Tommy casaram em 1995, numa praia de Cancún, no México. Desde cedo a união foi alvo de muita atenção mediática, não só pela popularidade de ambos, como pela sua excentricidade.

“Divertimo-nos. A nossa regra era não haver regras”, escreve Pamela.

O casal foi notícia em todo o mundo depois de ter sido roubada e difundida uma cassete de vídeo onde ambos surgiam a ter relações sexuais.

“Isso destruiu vidas, a começar pela nossa relação – e é imperdoável que as pessoas, até hoje, pensem que podem lucrar com uma experiência tão horrível, quanto mais um crime”, afirma a atriz.

No livro de memórias, Pamela descreve também o momento que foi o princípio do fim do seu casamento, em 1998: “O Tommy afastou o Brandon de mim e atirou-me a mim e ao Dylan contra a parede”.

Tommy Lee acabou foi e cumpriu seis meses de pena de prisão.

“O divórcio foi o ponto mais difícil, mais baixo e mais difícil da minha vida. “Fiquei arrasada”, confessa.