Adepto do FCP com criança ao colo insultado

Adepto do FCP com criança ao colo insultado

Insultado e alvo de cuspidelas, homem viu-se obrigado a mudar de lugar.

Depois do episódio em Famalicão, em que um menino foi obrigado a despir a camisola do Benfica para poder assistir ao jogo, chega agora novo incidente que está a gerar revolta no mundo do desporto.

Desta vez, ocorreu no Estádio Coimbra da Mota, no Estoril e voltou a envolver uma criança.

Um adepto do FC Porto, com a filha ao colo, foi insultado e alvo de cuspidelas por parte de adeptos do Estoril, que defendiam que pai e filha não podiam estar naquela zona do estádio.

O homem ainda tentou mostrar os bilhetes que tinha para aqueles lugares, no entanto, foi obrigado a deixar o local com a menina ao colo.

“Fui cuspido e insultado. Tive de tirar a minha filha dali”, contou Abel Martins ao jornal Record.

“Durante a primeira parte, um adepto do FC Porto, com uma criança de colo nos braços, foi insultado, cuspido e expulso de uma bancada do Estoril onde estava com todo o direito. O FC Porto está solidário com estes dois portistas e aguarda, natural e ansiosamente, a reação do secretário de Estado do Desporto e do presidente da Liga”, escreveu o clube azul e branco na newsletter diária Dragões Diário.

O Estoril também reagiu ao ocorrido, condenado o ato e pedindo desculpa aos visados: “O Estoril Praia condena todo e qualquer ato de violência, seja ele de que natureza for. Temos mais de 80 anos de serviço ao desporto e à formação, com respeito integral pelo fair-play. Este é o nosso ADN e não desistimos da nossa missão. Lamentamos profundamente a situação vivida pela filha do adepto do FC Porto no Estádio António Coimbra da Mota, pedindo-lhe desculpas e desejando que nunca deixe de apreciar a verdadeira essência do Desporto”.