fbpx
Select Page
Desporto

João Félix quer “fazer história” no Atlético de Madrid

O futebolista português, apresentado hoje oficialmente pelo clube espanhol, disse que quer ser lembrado pelos seus desempenhos, fugindo a comparações com Cristiano Ronaldo.

8 Julho, 2019 - 14:59

Record TV com Lusa
REUTERS/Juan Medina

“O Cristiano Ronaldo é um grande jogador, talvez o melhor de sempre. Na seleção, ele sempre falou um pouco de Madrid, dos tempos que por cá passou, mas eu estou aqui para ser lembrado como o João Félix, quero ser eu mesmo”, afirmou o ex-jogador do Benfica, durante a apresentação, que decorreu no auditório do Wanda Metropolitano, em Madrid.

A cerimónia contou com a presença do presidente do clube, Enrique Cerezo, de Paulo Futre, antiga estrela dos colchoneros, e de Jorge Mendes, agente do jogador, além de familiares e amigos de João Félix.

Enrique Cerezo deu as boas vindas ao avançado internacional luso, realçando que Félix “demonstrou todo o seu talento no Benfica, já se estreou pela seleção portuguesa, uma das melhores do mundo, e vai agora representar o Atlético, um clube que já recebeu muitos talentos, como Paulo Futre”.

A antiga estrela do ‘Atleti’ também dirigiu algumas palavras ao jovem português, de 19 anos, recordando o processo que o levou até Madrid.

“Vi, durante cerca de dois meses, que ia para o Real, Paris Saint-Germain, ‘Manchesteres’… Quando vi que o ‘menino de ouro’ vinha para aqui, fiquei maravilhado. Tem tudo para vingar aqui, pelo seu talento e pela sua maturidade. Apesar dos seus 19 anos, vingou no Benfica e foi peça fundamental para o título conquistado na última época”, afirmou Paulo Futre.

João Félix manifestou-se “feliz” por estar em Madrid, revelando ter sido “muito bem recebido” pelos seus novos companheiros.

“Agradeço as palavras do presidente, bem como aos meus pais, irmão e amigos, sem os quais nada disto era possível. Estou aqui para fazer história neste clube”, afirmou.

O avançado não se mostrou preocupado com a eventual pressão que o elevado valor da sua transferência – o Atlético vai desembolsar cerca de 126 milhões de euros – possa acarretar.

“Ligo pouco ou nada aos valores, limito-me a fazer o meu trabalho, o melhor que posso para ajudar. Desligo-me um bocado disso [pressão], mais vale não ver as notícias, positivas ou negativas. Quero fazer o meu trabalho e dar o melhor possível”, sublinhou.

O facto de, dentro de duas semanas, o Atlético defrontar o eterno rival Real Madrid, em jogo da International Champions Cup, é motivo e satisfação para João Félix.

“É sempre o Real Madrid, é um grande clube e, como estou no Atlético, é sempre especial, um rival direto. É uma competição muito boa para evoluirmos e para preparar o início do campeonato”, disse.

A finalizar, João Félix disse que gostaria de defrontar futuramente o Benfica: “Gostava. Quero voltar a casa e sentir o carinho dos adeptos, dos colegas e do ‘staff’ do Benfica.”

 

PUB

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa