Polémica a envolver PSG

Antevisão da 11.ª jornada do campeonato
Envato

Presidente do Paris Saint-Germain está associado a um caso de extorsão, chantagem e agressão a um empresário franco-argelino.

O Presidente do Paris Saint-Germain e da Associação de Clubes Europeus é o principal protagonista de um suposto escândalo de extorsão, agressões e chantagem a um empresário franco-argelino de 41 anos, que estaria em posse de informações sensíveis.

A investigação do jornal francês ‘Libération’ começa por centrar-se no empresário, Tayeb B., que foi detido no Qatar entre 13 de janeiro e 1 de novembro de 2020. O empresário teria acesso a alegadas informações que expõem o nome de Nasser Al-Khelaifi como um dos principais envolvidos na eleição irregular do Qatar como país-anfitrião do Mundial de 2022.

O empresário terá sido libertado depois de, alegadamente, ter sido alvo de uma intensa pressão psicológica que levou a que assinasse um acordo de confidencialidade preparado por advogados do líder máximo do PSG.

A investigação avança ainda que terá sido o próprio emir do Qatar a ordenar a detenção de Tayeb B.