Ronaldo confirma que esteve perto de assinar pelo Manchester City

Oficial: Ronaldo deixa Manchester United
REUTERS

Na primeira parte da entrevista a Piers Morgan, Cristiano Ronaldo revelou que recebeu as condolências da família real inglesa quando perdeu o filho. CR7 disse ainda que esteve muito perto de assinar pelo Manchester City.

Foi esta quarta-feira divulgada a primeira parte da entrevista de Cristiano Ronaldo ao jornalista britânico Piers Morgan. Numa conversa onde falou sobre a vida familiar e a carreira na Liga Inglesa, Ronaldo deixou críticas ao Manchester United. Revelou também que outro clube inglês esteve muito perto de o contratar.

“Honestamente, esteve perto. Foi algo que falaram imenso. O Guardiola disse há semanas que tentaram muito ter-me, mas tenho a minha história no Manchester United. Fiquei surpreendido, mas foi uma decisão consciente, já que o coração falou mais alto nessa altura”, explicou o internacional português.

Além da carreira futebolística, Cristiano Ronaldo admite que a morte de um dos filhos gémeos foi um momento muito difícil.

O jogador partilhou ainda que guarda as cinzas do bebé junto das do pai num espaço em casa, e fala com ele todos os dias.

Cristiano Ronaldo revelou que recebeu uma carta de condolências da familiar real britânica e agradeceu o apoio dos adeptos britânicos, por quem tem muito respeito.

“Voltar a treinar depois da morte do meu filho foi muito difícil, mas a minha família apoiou-me. A Georgina disse-me para ir jogar, que fazer o que gosto ia ajudar a esquecer a situação. Foi difícil, mas acho que também me ajudou a não pensar tanto no assunto”, afirmou o jogador.

Sobre a possibilidade de ter mais filhos, CR7 diz não estar nos planos, mas não fecha a porta. O casamento é algo que pode acontecer no futuro.