União Internacional de Patinagem quer aumentar idade mínima para competição

União Internacional de Patinagem quer aumentar idade mínima para competição
REUTERS/Phil Noble
PUB
Leaderboard - Pub CTT Western Union

Caso de Kamila Valieva nos últimos jogos Olímpicos de Inverno terá acelerado decisão.

A União Internacional de Patinagem quer aumentar a idade mínima para competição a nível sénior de 15 para 17 anos. De acordo com a BBC, a decisão deverá ocorrer ainda antes dos Jogos Olímpicos de 2026, que irão decorrer nas cidades de Milão e Cortina, em Itália.

O objetivo da medida passa por ajudar os atletas mais novos a lidar com as cargas físicas e psicológicas que o desporto a nível sénior exige.

“É possível que, ao permitirmos aos atletas menores que compitam, podemos estar a sujeitá-los a cargas e riscos que pensamos ser desapropriados para a sua idade”, explicou a UIP.

A proposta vai ser levada a discussão no próximo congresso da modalidade que decorre no próximo mês na Tailândia.

A decisão surge após o caso de Kamila Valieva, a patinadora russa de 15 anos que falhou num teste de controlo antidoping nos últimos Jogos Olímpicos de Inverno e mostrou uma grande fragilidade, principalmente nas competições individuais.

A substância ilícita foi encontrada numas análises realizadas em dezembro de 2021 mas o resultado positivo foi reportado apenas depois da equipa russa ter vencido a medalha de ouro da prova de patinagem artística por equipas, na qual o contributo de Kamila foi essencial para alcançar tal resultado.

O escândalo abateu-se sobre a comitiva russa mas foi a patinadora que esteve nos holofotes de todo o evento. Kamila Valieva, que era a favorita para vencer a competição individual, não conseguiu lidar com a pressão e acabou por falhar o pódio após um programa livre desastroso, com várias quedas e elementos falhados acabando por deixar a competição em lágrimas ficando muito perturbada com os resultados.