fbpx
Select Page
Mundo

157 mortos em queda de avião da Ethiopian Airlines

O Boeing 737 tinha partido de Addis Abeba, capital da Etiópia. Entre as vítimas estão pessoas de 33 nacionalidades.

10 Março, 2019 - 12:34

Vânia Mateus
Twitter Ethiopian Airlines

A notícia foi avançada pelo primeiro-ministro da Etiópia no Twitter, expressando de imediato condolências às famílias das vítimas.

O aparelho, que levava 149 passageiros e oito elementos da tripulação, despenhou-se a caminho de Nairóbi, capital do Quénia. De acordo com informações avançadas pela própria Ethiopian Airlines, o desastre deu-se às 8h44 (hora local, 5h44 em Portugal), seis minutos após a descolagem.

Segundo o porta-voz da companhia aérea, não há sobreviventes. A bordo seguiam pessoas de 33 nacionalidades diferentes: pelo menos 32 cidadãos quenianos, 17 etíopes e oito chineses.

Através da sua página de Facebook, a Ethiopian Airlines revelou também que o CEO da companhia se encontra no local do acidente, lamenta confirmar que não há sobreviventes e “expressa a sua profunda simpatia e condolências às famílias e entes queridos de passageiros e tripulantes que perderam as suas vidas neste trágico acidente”. No local da tragédia estão também funcionários da companhia aérea para apoiar os serviços de emergência e de busca e salvamento.

Também o presidente do Quénia, país de destino daquele voo, já enviou condolências às famílias das vítimas e o ministro queniano dos transportes avançou que o Governo está a apoiar as autoridades etíopes.

De acordo com a agência Lusa, o Governo português tem estado a acompanhar esta tragédia e já se sabe que não havia portugueses a bordo.

Este é o segundo acidente com o Boeing 737-800 MAX. Um avião do mesmo modelo, da companhia low-cost da Indonésia Lion Air, caiu em outubro do ano passado no mar de Java, provocando a morte de 189 pessoas.

 

 

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa