Anestesista viola mulheres durante cirurgias

Hospital
PUB

É um caso semelhante a um outro recentemente reportado, no Brasil.

Um anestesista foi detido por suspeitas de violar duas mulheres que estavam sedadas para a realização de cirurgias, no Rio de Janeiro, Brasil.

Recorde-se que foi noticiado há pouco tempo um caso semelhante, sobre o anestesista Giovanni Quintella Bezerra, que está a ser julgado por abusos sexuais, nomeadamente, violar uma grávida durante o parto.

Desta vez, está em causa o colombiano Andres Eduardo Oñate Carrillo, de 32 anos, que foi investigado primeiramente pelo crime de produção e armazenamento de materiais de pornografia infantil. Os crimes de violação de pacientes foram descobertos depois.

Carrillo dava grandes doses de sedativo às pacientes, para estas ficarem inconscientes durante mais de duas horas.

Além de as violar, ainda se filmou a cometer os abusos.

O médico, que foi detido em casa, trabalhava em hospitais públicos e privados.