Caos em prisão na Nigéria

Caos em prisão na Nigéria
Boko Haram Lider /REUTERS

Grupo extremista islâmico ataca prisão na Nigéria e consegue libertar reclusos que pertenciam à associação. 

Cerca de 600 reclusos fugiram, esta terça-feira à noite, de uma prisão perto de Abuja, capital da Nigéria. O sucedido aconteceu após um ataque criminoso realizado por combatentes do grupo extremista islâmico Boko Haram.

Os rebeldes atacaram a prisão de segurança máxima de Kuje com explosivos. O ataque aconteceu por volta das 22h00 e a entrada, dentro da prisão, aconteceu através de um buraco provocado pelos explosivos, que resultou na morte de um guarda de serviço. 

Foram libertados muitos dos companheiros do grupo extremista. A prisão de Kuje detinha quase 1.000 reclusos, incluindo 64 suspeitos de pertencerem ao Boko Haram.

O Governo disse que as forças de segurança no terreno deram o seu melhor para impedir a fuga. As autoridades do local estão a avaliar o que se pode fazer para garantir que todos os fugitivos são trazidos de volta. 

Veja o vídeo da explosão: 

Alguns dos cartuchos de balas foram encontrados espalhados em torno da prisão. Para além disto, helicópteros sobrevoavam a zona e os agentes da autoridade examinaram o mato em torno de estabelecimento prisional em busca de reclusos. 

No ano passado, mais de 2.500 presos foram libertados em três prisões. Pelo menos 4.307 presos escaparam das prisões da Nigéria desde o ano de 2017, informou o jornal online TheCable