Cheias em Itália: Número de mortos sobe para nove

Cheias em Itália: Número de mortos sobe para nove
REUTERS/Yara Nardi

Região italiana de Marche foi atingida esta madrugada por chuvas fortes e inundações repentinas. Pelo menos nove pessoas morreram e quatro estão desaparecidas.

Luciana Agostinelli faz contas à vida depois da chuva intensa inundou a frutaria de que é proprietária. Uma subida repentina das águas não deu margem para salvar o que estava na sua loja, localizada no município de Cantiano, em Itália.

“Muito assustador, muito assustador. De repente a água já estava neste nível . Agora vamos ver, vamos arregaçar as mangas e trabalhar, mas vai ser difícil. A minha frutaria ficou virada do avesso”, contou Luciana Agostinelli à agência Reuters.

O estabelecimento de Luciana é apenas um dos muitos estragos provocados pelas chuvas intensas e cheias repentinas que assolaram a região italiana de Marche durante a noite.

A força da água invadiu várias aldeias da região, com as equipas de resgate a navegarem nas águas que invadiram as estradas, de forma a encontrarem e resgatarem mais vítimas da intempérie.

Pelo menos nove pessoas morreram na sequência das chuvas, incluindo duas crianças.  Quatro pessoas estão desaparecidas com as chuvas fortes a fazerem ainda cerca de 50 feridos, que estão a receber assistência hospitalar.

Centenas de pessoas tiveram de ser retiradas de casa com as cheias a provocarem grandes danos materiais, com o Estado de Emergência para a região a ser ativado.

O conselheiro regional de proteção civil de Marche fala numa inundação repentina cuja agressividade não era esperada pelas autoridades. À agência noticiosa italiana ANSA, Stefano Aguzzi explicou que não houve tempo de intervir nem ativar um alerta para a população.