Contacto “pele com pele” pode salvar vida de prematuros

Contacto
PUB

Nova recomendação da OMS pode salvar cerca de 700 mil bebés todos os anos.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendou o contacto imediato “pele com pele” entre os bebés prematuros e os seus cuidadores, referindo que esse contacto deve ocorrer “imediatamente após o nascimento”.

“Gosto de pensar desta forma: O primeiro abraço com um pai é não só emocionalmente importante, mas absolutamente essencial para melhorar as hipóteses de sobrevivência e saúde de bebés com baixo peso e prematuros”, disse Karen Edmond, especialista da OMS em saúde de recém-nascidos, citada pela agência France Presse.

A OMS recomendou que o contacto “pele com pele” deve ocorrer logo após o nascimento para bebés nascidos antes das 37 semanas de gestação ou com peso inferior a 2,5 quilos à nascença.

Esta recomendação faz parte das novas diretrizes da OMS para melhorar os cuidados aos bebés prematuros e de baixo peso e representa uma mudança em relação aos procedimentos padrão anteriores, que defendiam o uso de incubadoras na primeira fase da vida de bebés prematuros.

As novas diretrizes também incluem recomendações para assegurar apoio emocional, económico e laboral às famílias destes bebés.

De acordo com Karen Edmond, citada também pela agência espanhola EFE, estas recomendações poderiam salvar anualmente cerca de 700.000 bebés prematuros em todo o mundo.

Para a OMS, os nascimentos prematuros são um “problema de saúde pública urgente” que afeta 15 milhões de bebés por ano, ou um em cada 10 nascimentos.