Criança vive oito anos em cativeiro

Quatro menores abusados sexualmente em Cascais

Menina alemã vivia fechada num quarto em casa dos avós.

Uma criança alemã viveu toda a vida em cativeiro, fechada num quarto na casa dos avós, em Attendorn, na Alemanha.

“Maria”, de oito anos, foi mantida prisioneira pela mãe e avós desde os seis meses.

Foi libertada a 23 de setembro, após denúncia dos vizinhos às autoridades.

O pai da criança, separado da companheira, revelou que quando a menina tinha seis meses, encontrou um bilhete no carro a informar que a mãe queria mudar-se para Itália com a bebé.

“Rosemarie G”, mãe da criança, chegou mesmo a informar as autoridades, em 2015, que se tinha mudado para Calábria, em Itália.

No entanto, o pai alertou a polícia, por continuar a ver a ex-companheira em Attendorn. A polícia questionou os avós, que confirmaram que mãe e filha estariam em Itália. O caso só voltou a ser investigado em julho deste ano, depois da denúncia dos vizinhos.

Oito anos depois, a menina foi libertada. Os exames médicos revelaram que “Maria” não foi alvo de maus tratos, mas revelou que nunca tinha visto uma floresta ou andado de carro.

A menina fala e anda, mas não consegue subir escadas ou andar em terreno desnivelado.

O Ministério Público alemão está a investigar e a mãe da criança pode enfrentar uma pena de prisão de até 10 anos.