fbpx
Select Page
Mundo

Crianças resgatadas de casa cheia de lixo

Comiam restos do lixo, não foram registados e nem sequer têm nomes. Caso está a chocar o mundo.

12 Abril, 2019 - 10:29

Virginia Galván

As autoridades russas resgataram quatro menores a viver em condições desumanas e “socialmente perigosas”, num apartamento em Mytishchi, Moscovo. A casa estava repleta de lixo, não tinham camas e faziam as necessidades em bacios que não eram limpos. A comida preferida das crianças era “pão com nada”, sobrevivendo a comer restos de comida do lixo.
Nenhum dos rapazes, que se crê terem seis, quatro e dois anos de idade, foram registados e nenhum foi à escola ou visto por um médico. Só a menina, Sofia, de oito anos, tem certidão de nascimento e nome.

“A menina, de oito anos, não só não sabe o alfabeto como não consegue dizer as cores. Parece ter parado de se desenvolver por volta dos quatro anos de idade”, afirmou um agente de autoridade.

As crianças têm problemas na fala, não conseguem usar um garfo ou uma colher e não têm quaisquer conhecimentos de hábitos de higiene.

Os menores viviam com a mãe, Inessa Kuznetsova, de 32 anos, e a avó, Galina Kuznetsova, de 66.

Os vizinhos alertaram as autoridades, por desconfiarem das condições em que as crianças viviam e por verem a avó a recolher, várias vezes, restos de comida do lixo.

As crianças vivem agora com uma família de acolhimento. A mãe nega negligência e diz que “não tinha tempo” para registar as crianças.
O caso está a ser investigado pelas autoridades.

Advertisements

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa