Empresas de tecnologia acusadas de usar ouro ilegal do Brasil

Empresas de tecnologia acusadas de usar ouro ilegal do Brasil
Photo by Torsten Dettlaff on Pexels.com

Gigantes de tecnologia compraram, em 2020 e 2021, ouro de diversas empresas acusadas pelo Ministério Público Federal.

A Apple, Microsoft, Amazon e Alphabet (Google) estão a ser acusadas de comprar e utilizar ouro extraído ilegalmente de terras indígenas brasileiras. 

O metal terá sido comprado a uma empresa italiana, Chimet, e à empresa brasileira Marsam, avança a Repórter Brasil. Ambas as empresas estão a ser investigadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal.

As empresas cotadas na Bolsa de Valores têm de informar as entidades reguladoras dos Estados Unidos da América de todos os fornecedores de metais que usam nos seus equipamentos, de forma a comprovar a sua legalidade.  

Até ao momento apenas a Apple reagiu, informando que já removeu as empresas sob investigação da sua lista de fornecedores. 

A extração mineral em terras indígenas brasileiras é ilegal, no entanto são vários os esforços do governo de Jair Bolsonaro para a legalizar.