fbpx
Select Page
Mundo

Encontra família 22 anos depois de se perder em comboio

Jovem reencontrou os pais depois de se ter perdido durante uma viagem, na Bielorrússia.

10 Setembro, 2019 - 15:34

Virginia Galván

Yulia Gorina tinha apenas dois anos quando se perdeu do pai, durante uma viagem de comboio de Minsk para Asipovichy, na Bielorrússia, corria o ano de 1997.

O homem terá adormecido e, quando acordou, não havia sinais da menina.

Yulia acabou por ser encontrada na Rússia e, como as autoridades não conseguiram localizar a família, a criança foi entregue para adoção.

Yulia viveu os últimos anos a cerca de 500 quilómetros de casa, enquanto os pais, Viktor e Lyudmila Moiseenko, chegaram a ser suspeitos no desaparecimento e acusados do homicídio da menina, trazendo à memória o caso de Maddie McCann, desaparecida sem deixar rasto em 2007, na Praia da Luz, no Algarve.

Vinte e dois anos depois, ocorreu o reencontro. O namorado da jovem descobriu os pais de Yulia através da Internet e os laços familiares foram confirmados através de testes de ADN.

“Vinte anos é uma vida inteira, mas nunca perdemos a esperança, acreditámos sempre”, disse a mãe de Yulia, em declarações a um canal local, citadas pela Euronews.

“A minha mãe não parava de me abraçar. Fez-me sentar no colo dela como se fosse uma criança. Os meus pais disseram-me que nunca deixaram de me procurar e que acreditavam que iam encontrar-me”, disse Yulia.

PUB

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa