fbpx
Select Page
Mundo

Engana companhia aérea para voar com gato na cabine

Felino excedia em dois quilos o peso permitido.

18 Novembro, 2019 - 12:19

Virginia Galván

Mikhail Galin receou pela vida de Viktor, o seu companheiro de quatro patas, e não quis que ele viajasse no porão do avião.

No transbordo, em Moscovo, a companhia aérea não permitia que o gato voasse na cabine, por ter dois quilos a mais que o permitido, noticia o El Confidencial.

Tentaram encaminhar o patudo para o porão, mas o dono teve medo que Viktor chegasse sem vida ao destino e ludibriou a companhia aérea.

Mikhail lançou um apelo nas redes sociais, pedindo gatos parecido com Viktor, mas mais magros. Parece mentira, mas a ajuda chegou mesmo e Mikhail conseguiu fazer passar pelo controlo um gato mais magro e trocá-lo depois pelo seu.

Viajaram então na cabine, de Moscovo até Riga, Letónia, mas a companhia aérea acabou por ver o caso nas redes sociais e Mikhail foi multado por ter desrespeitado as regras.

O dono do gato reagiu no Facebook, dizendo que apesar de conhecer as regras não se arrepende, uma vez que teve “o direito moral de não o entregar ao porão de bagagem por 8 horas, dado que muitas vezes os animais morrem”.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa