fbpx
Select Page
Mundo

Eurodeputados impedidos de entrar na Venezuela

Delegação do Partido Popular Europeu teve de apanhar avião de regresso a Madrid.

18 Fevereiro, 2019 - 12:21

Diana Rosa Rodrigues
REUTERS/Edgard Garrido

Os deputados do Parlamento Europeu viajavam a convite da Assembleia Nacional venezuelana, tendo sido impedidos de entrar no país no passado domingo.

O caso foi denunciado a Nicolás Maduro pelo deputado da oposição, Francisco Sucre, que no Twitter explicou que a delegação europeia chegou ao Aeroporto Internacional Simón Bolívar de Maiquetía, em Caracas, mas teve de regressar, num voo para Madrid.

De acordo com o ministro dos Negócios Estrangeiros venezuelano, a delegação tinha sido notificada “há vários dias” de que “não seria admitida” no país. Jorge Arreaza explicou ainda que  as autoridades da Venezuela “instaram” os deputados “a desistir” da visita “e evitar assim outra provocação”.

As instituições europeias, assim como vários estados pertencentes à União Europeia, incluindo Portugal, assumiram o reconhecimento oficial a Juan Guaidó, como legítimo presidente interino no país, apelando para a realização de eleições.

O autoproclamado presidente interino já reagiu à situação. No Twitter, Juan Guaidó criticou a imposição do governo de Maduro. “Exercemos toda a pressão necessária para pôr fim a esta usurpação. Vamos continuar!”, escreveu Guaidó.

O eurodeputado Paulo Rangel fazia parte da delegação do Parlamento Europeu mas, devido a tráfego aéreo, não chegou a embarcar no voo com destino à Venezuela.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa