fbpx
Select Page
Mundo

Farmacéutica Pfizer esconde medicamento que pode prevenir Alzheimer

by 15 Junho, 2019 - 14:33

Jornal norte-americano “The Washington Post” fez a denúncia.

by 15 Junho, 2019 - 14:33

Record TV

Uma equipa de investigadores dos laboratórios Pfizer descobriu em 2015 que um dos medicamentos para a artrite reumatoide, o Enbrel, apresenta resultados positivos que podem reduzir o risco de doenças de Alzheimer em 64%.

Segundo avança o Washington Post, a farmacêutica não prosseguiu com a investigação, pois exigiria um teste clínico financeiramente exigente.

Depois de várias discussões, os responsáveis pela Pfizer optaram por não divulgar os resultados da descoberta nem desenvolver novos testes.

“O Enbrel poderia potencialmente prevenir, tratar e retardar a doença de Alzheimer”, lê-se no documento preparado para uma reunião com altos responsáveis da empresa, em fevereiro de 2015, a que o jornal teve acesso.

Deste modo, os investigadores do departamento de doenças inflamatórias e imunologia revelam que pediram à Pfizer para realizar um ensaio clínico com milhares de pacientes, o que teria um custo estimado de 71,2 milhões de euros.

Fonte da empresa disse ao jornal que depois de três anos de discussão interna, decidiram não avançar para não criar falsas expectativas. Os cientistas explicam que o Endrel poderia não travar a doença pois o medicamente não atinge diretamente o tecido cerebral.

Foi uma decisão “exclusivamente científica”, explicou ao jornal um porta-voz da empresa.

A Pfizer decidiu ainda não divulgar ou partilhar os resultados da investigação, alegando que não cumpriam os seus “rigorosos padrões científicos”.

Porém, outros investigadores condenam a empresa por não divulgar os dados do trabalho, pois este poderiam ser usados por outros cientistas.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa