fbpx
Select Page
PUB

Mundo

Foguetão que homenageia Yuri Gagarin partiu hoje do Cazaquistão

Três astronautas descolaram esta manhã do cosmódromo russo de Baikonur, tal como Gagarin em 12 de abril de 1961, mas de um posto de saída diferente.

9 Abril, 2021 - 13:09

Record TV com Lusa

Dois cosmonautas russos e um astronauta americano partiram hoje para a Estação Espacial Internacional (ISS) numa missão em homenagem ao 60.º aniversário do envio do primeiro homem ao espaço, Yuri Gagarin.

O foguetão Soyuz descolou às 07:42 GMT (08:42 em Lisboa) do cosmódromo russo de Baikonur, no Cazaquistão, e para esta ocasião foi decorado com o perfil em branco e azul daquele em que Gagarin viajou, no lendário voo de 12 de abril de 1961.

“Todos os parâmetros estão dentro do padrão”, observou a central de controlo, qualificando o voo como “normal”.

Cerca de nove minutos após a descolagem, a separação da nave Soyuz, batizada para a ocasião pelo nome de Gagarin, ocorreu sem incidentes a uma altitude de cerca de 200 quilómetros.

Oleg Novitsky e Piotr Doubrov, da agência russa Roscosmos, e Mark Vande Hei, da NASA, partem para uma estadia de seis meses na ISS. A cápsula deve acoplar após as 11:00 GMT (10:00 em Lisboa).

Durante a tradicional conferência de imprensa antes da partida, os astronautas confirmaram que iriam comemorar, na segunda-feira, o primeiro voo espacial tripulado.

“Vamos comemorar juntos”, observou Piotr Doubrov, de 43 anos, para quem esta será a primeira missão espacial. “E vamos trabalhar muito!”, acrescentou.

Todos os anos, o aniversário do voo de Gagarin é celebrado com imenso orgulho em toda a Rússia, onde são colocadas flores aos pés de muitos monumentos em sua homenagem.

Hoje, os três homens descolaram de Baikonur, como Gagarin em 1961, mas de um posto de saída diferente. O posto de descolagem de onde saiu Iuri Gagarin está a ser modificado, pelo menos até 2023, para poder acomodar a nova geração de foguetes Soyuz.

A missão de Gagarin, com duração de 108 minutos, foi uma grande vitória da URSS na corrida espacial com os Estados Unidos.

O cosmonauta foi usado pela propaganda soviética até à sua trágica morte, num acidente de avião, em 1968.

PUB

Últimas

PUB

Slide

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa