Guerra na Ucrânia já conta quatro meses

Guerra na Ucrânia já conta quatro meses
REUTERS/Oleksandr Ratushniak

Autoridades ucranianas dizem que já morreram 10 mil militares ucranianos no conflito. Guerra provocou cerca de dez milhões de refugiados.

Esta sexta-feira marcam-se exatamente quatro meses do início do conflito na Ucrânia. As tropas russas avançaram pelo território ucraniano, num conflito que poucos acreditavam ser possível, ainda que muito anunciado.

Passados 121 dias, contam-se, pelo menos 10 mil militares ucranianos mortos no conflito, segundo avançaram as forças ucranianas. Cerca de 30 mil ficaram feridos. Valores entre as forças militares, não podendo esquecer a perda de incontáveis vidas entre civis.

Mas nem só de mortos e feridos se faz a guerra. O conflito armado provocou uma nova onda de refugiados. Cerca de dez milhões de pessoas deixaram as suas casas numa corrida desenfreada iniciada a 24 de fevereiro.

A data é assinalada na mesma altura em que os líderes europeus deram luz verde ao estatuto de candidato da Ucrânia para o processo de adesão à União Europeia. Se no campo diplomático vão-se registando avanços, no campo de batalha sentem-se alguns recuos.

Esta sexta-feira foi dada a confirmação oficial da retirada dos militares ucranianos que há várias semanas defendiam a cidade de Severodonetsk da investida russa. A região de Lugansk é por esta altura o ponto mais crítico, com as forças russas a intensificarem os ataques aéreos e terrestres em Severodonetsk e Lisichansk, as principais cidades.