fbpx
Select Page
Mundo

Homem recebe a sua roca de bebé 83 anos depois

A roca foi encontrada numa vala comum da Guerra Civil espanhola e entregue ao filho da vítima.

25 Junho, 2019 - 15:32

Record TV
El País

Martin, um idoso de 83 anos, recebeu uma prenda muito especial: a roca que recebeu quando nasceu.

Há 83 anos, quando Martín tinha apenas alguns meses de vida, a mãe foi morta por um pelotão de fuzilamento durante a Guerra Civil espanhola.

Agora, muitos anos depois, uma equipa de arqueólogos devolveu-lhe a sua roca, que foi encontrada junto à vala comum onde estava o cadáver da mãe. “Se a minha mãe estivesse aqui, dir-lhe-ia que a amo muito e que estava muito feliz”, disse Martín.

Além do brinquedo, encontraram ainda um diário que revela histórias de Catalina Muñoz Arranz, condenada á morte depois de julgada em conselho de guerra e fuzilada a 22 de setembro de 1936.

Catalina foi morta com uma bala no crânio, nas vértebras cervicais, na clavícula e nas colegas, revela o relatório forense.

No diário, Catalina revela que foi a única vítima mortal do sexo feminino em Palência a ser submetida a julgamento. As restantes foram mortas sem condenação.

Desta forma, uma equipa de arqueólogos da Sociedade de Ciências Aranzadi descobriu o corpo, depois de ser possível identificar a campa de Catalina sem recorrer a provas de ADN.

Mãe de quatro filhos, sendo Martín o mais novo, Catalina foi condenada á morte depois de julgada em conselho de guerra.

Martín foi criado por uma tia e não se recorda da mãe nem do brinquedo. O pai esteve preso vários anos em Bilbao e só regressou para junto dos filhos oito anos antes de morrer.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa