fbpx
Select Page
Mundo

Mãe injetava lixívia na filha

A confissão da mulher, de nacionalidade turca, chocou o mundo.

25 Fevereiro, 2019 - 15:03

Daniela Carrilho

“Não pude amar a minha filha, não consegui afeiçoar-me a ela. Então decidi torturá-la. Injetava-lhe lixívia e sabão líquido nos ouvidos, nariz e umbigo, até começar a sangrar. Depois levei-a para o hospital para receber tratamento. Quando a deixaram ir para casa, continuei a torturá-la. Também lhe fazia cortes com uma navalha na cabeça, olhos, pernas, braços e peito”, explicou a mulher, identificada Elif K.

As suspeitas começaram quando o pai de Eylul, de 18 meses, percebeu que a criança estava frequentemente doente.

Depois de a levar ao hospital da Faculdade de Medicina da Universidade de Istambul, os médicos revelaram que a menina tinha o crânio fraturado e arranhões e hematomas em todo o corpo.

A equipa médica contactou a polícia e começaram as investigações à mulher, que presa duas vezes, depois de levar a filha ao hospital. Elif saiu em liberdade depois de conseguir convencer as autoridades da sua inocência.

No entanto, depois de Eylul ter sido internada uma terceira vez, cada vez pior de saúde, os médicos recusaram-se a entregar a criança aos cuidados da mãe.

A menina começou a melhorar. Foi aí que a mãe decidiu entregar-se e confessar os crimes contra a própria filha.

A mulher foi detida e condenada por tortura à menina. Espera agora a audiência em tribunal que determinará a sentença.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa