Mais de 1.700 militares ucranianos de Azovstal já se renderam

Mais de 1.700 militares ucranianos de Azovstal já se renderam

Ministério da Defesa russo avançou que 771 combatentes do regimento Azov se renderam nas últimas 24 horas.

O Ministério da Defesa russo anunciou esta quinta-feira que 1.730 soldados ucranianos escondidos na siderúrgica Azovstal em Mariupol, no sudeste da Ucrânia, renderam-se desde segunda-feira.

“Nas últimas 24 horas, 771 combatentes do regimento nacionalista Azov da siderúrgica Azovstal em Mariupol renderam-se. No total, desde 16 de maio [segunda-feira], 1.730 combatentes, incluindo 80 feridos, foram feitos prisioneiros“, disse o ministério.

Também o líder da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD), Denis Pushilin, disse esta quinta-feira que mais de metade dos militares ucranianos sitiados na siderúrgica renderam-se.

Segundo uma fonte citada pelo digital Meduza, declarado “agente estrangeiro” e bloqueado na Rússia, 89 dos combatentes ucranianos que se renderam foram enviados para a cidade de Taganrog, na região de Rostov.