fbpx
Select Page
PUB

Mundo

Menina morre depois de ser colocada pelos pais em água a ferver

Maddilyn-Rose Stokes acabou por morrer.

23 Fevereiro, 2021 - 12:23

Daniela Carrilho

O caso remonta a maio de 2017, na Austrália, mas só agora terminou o julgamento. O pai da menina foi condenado a 11 anos de prisão e a mãe a nove, sem hipótese de liberdade condicional antecipada.

A menina, de dois anos, sofreu queimaduras muito graves depois de ter sido colocada em água a ferver como castigo por ter sujado a fralda.

Shane David Stokes e Nicole Betty Moore, de 33 e 26 anos respetivamente, deixaram a filha em agonia num banho de água a ferver, tendo a criança ficado com o corpo todo queimado durante cinco dias, sem tratamento adequado. Só levaram a menor para o hospital quando sofreu uma paragem cardiorrespiratória e ficou inconsciente em casa, em Northgate, no norte de Brisbane.

Os progenitores temiam uma intervenção do Departamento de Segurança Infantil, porque a bebé já tinha sofrido uma desnutrição grave em bebé.

De acordo com a equipa médica, se a menina tivesse recebido cuidados de imediato, poderia ter recuperado totalmente das queimaduras.

Os pais acabaram por confessar a tortura que infligiram à filha, não prestando qualquer auxílio e deixando-a entregue à morte.

Na audiência, o juiz revelou que as autoridades encontraram curativos com sangue no interior da habitação.

“Ela estaria a sofrer, incapaz de andar. Estaria desidratada e fraca antes de delirar e cair inconsciente vítima de uma paragem cardíaca”, disse em tribunal.

Análises ao sangue da menina também mostraram vestígios de antidepressivos, que foram dados à criança para a tranquilizar antes de morrer.

O pai foi condenado a 11 anos de prisão e a mãe a nove anos e meio, sem possibilidade de liberdade condicional antecipada.

PUB

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa