Mísseis russos atingem universidades na Ucrânia

Mísseis russos atingem universidades na Ucrânia
REUTERS

Pelo menos dez mísseis russos atingiram duas universidades da cidade de Mykolaiv.

Uma extensa coluna de fumo denuncia a intensidade dos ataques a Mykolaiv. Pelo menos dez mísseis russos atingiram duas universidades.

As equipas de resgate estão a trabalhar no terreno e o primeiro balanço dá conta de, pelo menos, dois feridos.

O autarca da cidade classificou os militares russos como terroristas por estarem a atacar alvos civis, numa altura em que muitas pessoas estavam na rua.

Em Vinnytsia surgem novas imagens do momento do trágico bombardeamento desta quinta-feira que atingiu um centro comercial e vários prédios residenciais. Na altura do ataque as câmaras de vigilância captaram o desespero das pessoas que estavam na rua e tentaram proteger-se como podiam.

Até agora há a registar 23 vidas perdidas, incluindo três crianças. Cerca de 40 pessoas continuam desaparecidas e há várias dezenas de feridos.

“Este dia provou mais uma vez que a Rússia deve ser oficialmente reconhecida como um estado terrorista. Nenhum outro estado no mundo representa uma ameaça terrorista tão grande como a Rússia. A nenhum outro estado do mundo se permite destruir diariamente cidades pacíficas e a vida humana com mísseis de cruzeiro e artilharia de foguetes”, afirmou Volodymyr Zelensky.

O Ministério da Defesa da Rússia disse hoje que o ataque com mísseis à cidade foi direcionado a um prédio onde altos funcionários das Forças Armadas da Ucrânia estavam reunidos com fornecedores estrangeiros de armas.

Apesar dos bombardeamentos estarem a acontecer em várias cidades por todo o país, o objetivo da Rússia agora é a conquista de Bakhmut em Donetsk.

Moscovo diz que já entrou nos arredores de Siversk e depois de entrar no centro da cidade, a Rússia pretende abrir um caminho para Sloviansk e Kramatorsk.