fbpx
Select Page
Mundo

Moçambique: Aldeias arrasadas por correntes e lama

Veja a galeria de imagens.

19 Março, 2019 - 14:15

Virginia Galván

A passagem do ciclone Idai por Moçambique deixou um rasto de morte e destruição no centro do país e nos vizinhos Zimbabué e Malaui. Pelo menos 84 pessoas morreram, vastas áreas de terra foram devastadas, há registos de inundações, estradas cortadas, eletricidade e comunicações em baixo.

O balanço final de mortos poderá ultrapassar o milhar, de acordo com o Presidente da República moçambicano, Filipe Nyusi.

O ciclone, com fortes chuvas e ventos de até 170 quilómetros por hora atingiu a Beira, a quarta maior cidade de Moçambique deixando os cerca de 500 mil residentes sem energia e linhas de comunicação.

No Malaui, as estimativas do Governo apontam para que tenham sido afetadas mais de 920 mil pessoas nos 14 distritos afetados, incluindo 460 mil crianças. Há registos de pelo menos 56 mortos e 577 feridos.

No Zimbabué, a avaliação das autoridades apontava para cerca de 1600 casas e oito mil pessoas afetadas no distrito de Chimanimani, em Manicaland, com registos de 82 mortes e 217 pessoas desaparecidas.

Reuters

PUB

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa