fbpx
Select Page
Mundo

Morreu criança que covid-19 não deixou viajar para tratar cancro

Pandemia travou a tentativa de encontrar cura para a doença.

13 Janeiro, 2021 - 15:13

Daniela Carrilho

Eva Williams, de dez anos, sofria de um raro cancro cerebral, diagnosticado em dezembro de 2019. Tinha viagem marcada para Nova Iorque em abril, depois da família conseguir juntar cerca de 300 mil libras, valor que iria pagar as despesas médicas nos EUA.

No entanto, a viagem não se realizou devido às restrições impostas pela pandemia.

O cancro da menina, natural do País de Gales, no Reino Unido, evoluiu de forma rápida, ao ponto das equipas médicas considerarem que Eva não podia receber o tratamento.

Na sexta-feira passada, o pai de Eva confirmou que a filha acabou por não resistir.

“Nas últimas semanas, a Eva perdeu a sua capacidade de falar, comer e beber, e sofreu mais do que qualquer criança deveria sofrer. Vê-la, ainda assim, a lutar todos os dias foi de partir o coração. A oportunidade de tentar foi-nos tirada pela Covid-19. E isso faz-nos sentir que errámos”, lamentou o progenitor, citado pelo jornal Metro.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa