Pequim ameaça EUA sobre eventual visita de Nancy Pelosi a Taiwan

Pequim ameaça EUA sobre eventual visita de Nancy Pelosi a Taiwan
REUTERS/Jonathan Ernst

A China voltou a ameaçar os Estados Unidos sobre uma eventual visita de Nancy Pelosi a Taiwan, avisando que o país irá pagar o preço pelo “ataque à soberania e segurança da China”.

O aviso foi feito esta terça-feira depois do início do périplo da presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos pelo continente asiático.

A paragem por Taiwan ainda não é oficial mas é possível que Pelosi chegue à ilha asiática ainda esta terça-feira, numa visita que não é apoiada pela Casa Branca.

Como resposta, a China enviou aviões e navios de guerra para junto da linha mediana, uma divisão não oficial que demarca os lados de Taiwan e do território chinês.

Desde o início da polémica, a China já ameaçou várias vezes os Estados Unidos de forma a impedir a visita de Pelosi, o terceiro mais alto funcionário do governo dos Estados Unidos e uma forte crítica de longa data de Pequim.

A concretizar-se, será a primeira visita oficial de um membro do governo norte-americano àquele território em décadas.