Polónia é o país da UE que mais acolheu refugiados ucranianos

Polónia é o país da UE que mais acolheu refugiados ucranianos

Número de ucranianos que receberam proteção temporária recuou em 18 dos 25 Estados-membros.

A Polónia foi, em setembro, o Estado-membro da União Europeia (UE) que mais ucranianos fugidos da invasão russa acolheu, com os números a recuar em 18 dos 25 países para os quais há dados disponíveis, segundo o Eurostat.

Com 53.545 estatutos de proteção temporária atribuídos, a Polónia mantém-se na liderança dos países da UE no que respeita a acolhimento de refugiados da Ucrânia, seguida da Alemanha (51.980) da Roménia (9.715), da Espanha (5.754) e da Irlanda (4.925).

Face aos dados de agosto, o número de ucranianos que receberam proteção temporária recuou em 18 dos 25 Estados-membros para os quais o serviço estatístico da UE tem dados disponíveis, com as maiores quebras a serem registadas na Polónia (-13.735), Alemanha (-10.160) e França (-2.830).

Por seu lado, a Irlanda (+900), Dinamarca (+345) e Chipre (+105) registaram os maiores aumentos no número de refugiados face a agosto.

Em Portugal, foram concedidas 1.285 proteções temporárias a ucranianos, um recuo face às 1.450 de agosto.