fbpx
Select Page
Mundo

Quaden Bayles teve “o melhor dia” da sua vida

Menino de nove anos, que sofre de nanismo, ficou conhecido por ter pedido para morrer depois de ser alvo de bullying.

24 Fevereiro, 2020 - 18:00

Daniela Carrilho

Depois da tempestade, vem a bonança. A mãe de Quaden gravou um vídeo, no qual o filho aparece a pedir para morrer, mas agora o menino viveu “o melhor dia de sempre” ao entrar em campo com a equipa de râguebi Indigenous All-Stars, no estádio Robina, em Queensland, na Austrália.

O menino entrou em campo com auscultadores para se proteger do enorme ruído provocado por fortes aplausos direcionados para si, de bola na mão e de mão dada com o capitão Joel Thompson.

Depois das imagens chocantes divulgadas pela mãe se terem tornado virais, Quaden recebeu uma onda de apoio de todo o mundo.

Quando recebeu este convite, a mãe de Quaden descreveu-o como “ir do pior dia da vida dele ao melhor”.

“Nunca sonhámos que o caso desse a volta ao mundo e criasse tanto impacto nos média. O pior pesadelo de um pai é perder os seus filhos e essa é a minha realidade todos os dias. É para o que me tenho de preparar, para o pior, porque tudo por que ele passa com a sua condição médica, as tentativas de suicídio são muito reais e as pessoas não entendem isso. Há demasiadas pessoas a sofrer em silêncio e dirijo-me a essas famílias que já perderam as suas crianças para o bullying. É demasiado e é algo que tem que ser tratado, é uma crise internacional e exige atenção urgente”, revelou Yarraka Bayles.

Um comediante norte-americano, também com nanismo, organizou uma angariação de fundos, tendo conseguido juntar 450 mil dólares. Esse dinheiro servirá para que Quaden e a mãe possam viajar até aos EUA e conheçam a Disneyland.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa