fbpx
Select Page
Mundo

Reino Unido acredita que jornalista raptado em 2012 pelo Daesh está vivo

O fotojornalista John Cantlie, sequestrado em 2012 pelo Estado Islâmico, no noroeste da Síria, pode estar vivo, disse o ministro da Segurança britânico.

6 Fevereiro, 2019 - 11:42

Record TV com Lusa

Ben Wallace referiu que as autoridades britânicas acreditam que John Cantlie continua a ser mantido como refém pelos ‘jihadistas’ cerca de seis anos depois do seu sequestro, mas escusou-se a revelar as informações fornecidas pelos serviços de informação que sustentam esta convicção.

O fotojornalista britânico John Cantlie foi sequestrado pelo Daesh em novembro de 2012 juntamente com o jornalista norte-americano James Foley, cuja execução foi divulgada pelos extremistas em agosto de 2014.

Cantlie, que terá cerca de 40 anos, apareceu em vários vídeos de propaganda realizados por operacionais do Daesh, presumivelmente sob coação, surgindo nessas imagens como uma espécie de porta-voz.

Antes do sequestro, Cantlie trabalhou em vários títulos britânicos, incluindo o The Sunday Times, The Sun e The Sunday Telegraph.

Ainda nas declarações aos jornalistas, Ben Wallace frisou que o executivo britânico tem como política não pagar resgates.

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa