fbpx
Select Page
Mundo

Reino Unido: mais de 40% das empresas em risco de liquidez

Situação deve-se à pandemia de covid-19.

14 Junho, 2020 - 17:16

Vânia Mateus

De acordo com estatísticas oficiais sobre o impacto do novo coronavírus, mais de 40% das empresas britânicas têm menos de seis meses de fundos disponíveis e cerca de 80% recorreram ao regime de “lay-off” do Governo. Um milhão de empresas britânicas encontram-se neste regime, num total de 8,4 milhões de trabalhadores.

O chamado “esquema de retenção de empregos” foi criado com o intuito de ajudar as empresas afetadas pela interrupção da atividade económica durante o confinamento que foi decretado a 23 de março no Reino Unido e para evitar o despedimento em massa de pessoas, garantindo o pagamento de 80% dos salários até 2.500 libras, o equivalente a 2.850 euros.

Os dados mostram ainda que, das empresas paradas na semana entre 04 e 17 de maio mas com planos para reiniciar a atividade, a maioria eram fábricas (36%) e de construção civil (35%).

99% dos inquiridos manifestaram a intenção de introduzir medidas de segurança, nomeadamente equipamento de proteção e o distanciamento social.

Com a pandemia no Reino Unido, as ofertas de emprego na internet caíram mais de 50% entre 06 de março e 29 de maio de 2020, mas o inquérito conclui que parecem ter estabilizado nas últimas semanas.

De salientar que, desde meados de maio, o Governo britânico tem vindo a aliviar as restrições. Já é permitida uma maior atividade ao ar livre e o regresso ao trabalho de quem não o pode fazer a partir de casa é encorajado.

Novela Amor sem Igual - regressa dia 23

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa