Secretário-geral da NATO diz que Suécia irá abordar preocupações da Turquia

Secretário-geral da NATO diz que Suécia irá abordar preocupações da Turquia
REUTERS

Jens Stoltenberg disse estar “feliz” por o governo sueco ter confirmado a sua “prontidão para abordar as preocupações da Turquia como parte de assumir as obrigações da futura adesão” ao organismo.

Após décadas de não-alinhamento militar, a guerra da Rússia na Ucrânia levou a Finlândia e a Suécia a pedirem para ingressar na NATO em maio. No entanto, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan, acusou as nações nórdicas de apoiarem militantes curdos considerados terroristas pela Turquia e vetou a sua entrada na aliança até que mudem suas políticas.

A Suécia está a ter em conta “as preocupações turcas muito a sério” e “pelo menos as suas preocupações de segurança quando se trata da luta contra o terrorismo”, disse a primeira-ministra sueca, Magdalena Andersson, acrescentando ainda que a sua “ambição é ter esses assuntos resolvidos”.

Jens Stoltenberg disse que a Suécia “já começou a mudar sua legislação antiterrorista” e que o país escandinavo “garantirá que a estrutura legal para a exportação de armas reflita o seu ‘status’ futuro como membro da NATO com novos compromissos com os aliados”.

“Estes são dois passos importantes para abordar as preocupações que a Turquia levantou”, disse o secretário-geral. “O objetivo é resolver esses problemas o mais rápido possível, para poder receber a Finlândia e a Suécia como membros plenos o mais rápido possível”, afirmou.

Stoltenberg recusou dizer se o assunto deve ser resolvido antes da reunião da NATO em Madrid, a 28 de junho ou antes da eleição do Parlamento sueco em 11 de setembro. A Suécia e Finlândia foram convidadas a participar da reunião em Espanha.