Suécia e Finlândia serão recebidas de braços abertos na NATO

Suécia e Finlândia serão recebidas de braços abertos na NATO
PUB

Jens Stoltenberg espera que processo de adesão “avance rapidamente”.

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, afirmou esta quinta-feira que “espera” que o processo de adesão da Suécia e Finlândia à aliança transatlântica “avance rapidamente”, se os dois países decidirem candidatar-se. 

“Se decidirem candidatar-se, a Finlândia e a Suécia serão calorosamente recebidas e espero que o processo avance rapidamente”, disse o responsável numa conferência de imprensa conjunta com a presidente do Parlamento Europeu (PE), Roberta Metsola, em Bruxelas, antes de participar, pela primeira vez, numa conferência de presidentes da assembleia, que junta os líderes de todas as bancadas políticas europeias.

“A Finlândia e a Suécia são os nossos parceiros mais próximos, são democracias fortes e maduras, membros da União Europeia e trabalhamos juntos há muitos, muitos anos. Sabemos que as suas forças armadas cumprem os requisitos da NATO, são interoperacionais com as forças da NATO, treinamos juntos, realizamos exercícios juntos e já trabalhámos juntos em muitas missões e operações”, apontou.

Stoltenberg acrescentou ainda que falará com o presidente da Finlândia, Sauli Niinisto, durante esta quinta-feira e que espera que possam ser encontrados acordos para o período intercalar entre a candidatura da Finlândia e Suécia e a ratificação formal dos países-membros.

“Assim que tomarmos a decisão de os convidar, isso enviará uma mensagem política forte, a de que a segurança de Finlândia e Suécia importa a todos os aliados da NATO. E estou também certo de que conseguiremos encontrar as disposições necessárias para o período intercalar entre a apresentação das candidaturas e a ratificação formal finalizada por todos os 30 parlamentos”, disse, referindo-se às preocupações de Helsínquia e Estocolmo face a eventuais atos agressivos da Rússia caso decidam aderir à Aliança e antes de a adesão se concretizar.