fbpx
Select Page
Mundo

Três milhões para família de menino vítima de bullying

Criança suicidou-se dias depois de violenta agressão na escola.

7 Junho, 2021 - 14:35

Virginia Galván

O trágico incidente remonta a janeiro de 2017, quando um menino de oito anos se suicidou dois dias após ser vítima de agressões na casa de banho da escola.

O distrito escolar de Cincinnati chegou agora a um acordo com a família de Gabriel Taye, concordando em pagar três milhões de dólares (2,47 milhões de euros) e criar um sistema anti-bullying, monitorizado duas vezes por ano pelos advogados dos pais do menino.

Gabriel, aluno na escola secundária de Carson, foi empurrado contra a parede de uma casa de banho, perdendo os sentidos. Depois foi pontapeado por outro estudante e ficou estendido no chão durante seis minutos até ser encontrado por um funcionário.

Dois dias depois, voltou à escola e voltou a ser alvo de bullying. No dia 26 de janeiro, o menino de oito anos chegou a casa e tirou a própria vida.

Mesmo com o incidente na casa de banho registado pelas câmaras de vigilância, a escola disse aos pais que Gabriel tinha “desmaiado”. Estes processaram o distrito escolar por homicídio negligente e ficou provado que o menino era vítima de bullying há mais de um ano.

“Nós vamos assegurar-nos de que estas reformas são aplicadas e acabam com o bullying” no sistema escolar, disse um dos advogados da família de Gabriel.

PUB

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Record TV Europa