fbpx
Select Page
Mundo

Tusk: Há um “lugar especial no inferno” para quem promoveu o Brexit

Presidente do Conselho Europeu voltou a criticar fortemente quem defendeu a saída da União Europeia sem ter um plano para o fazer. Nigel Farage já respondeu e fala antes num “paraíso”.

6 Fevereiro, 2019 - 14:13

Diana Rosa Rodrigues
REUTERS/Yves Herman

Donald Tusk voltou a criticar o processo do Brexit, nomeadamente aqueles que durante a campanha para o referendo promoveram a saída da União Europeia sem um plano definido.

“Tenho-me questionado como será o lugar especial no inferno reservado àqueles que promoveram o Brexit sem terem sequer um esboço de um plano para realizá-lo em segurança”, afirmou o presidente do Conselho Europeu durante o discurso, esta quarta-feira, após ter recebido o primeiro-ministro irlandês.

Nigel Farage, que em 2016 era íder do UKIP, um dos impulsionadores pelo voto na saída, já respondeu.

“Depois do Brexit estaremos livres de arrogantes intimidatórios e não eleitos como você e vamos governar o nosso próprio país”, afirmou o eurodeputado. “Soa-me mais como o paraíso.”

No discurso desta manhã, Donald Tusk voltou a afirmar que o acordo de saída não será reaberto, numa altura em que Theresa May se encontra em Belfast para reunir com os partidos da Irlanda do Norte, de forma a tentar encontrar soluções para o impasse sobre a questão da fronteira.

A primeira-ministra poderá tentar incluir uma cláusula que estipule um limite temporal à aplicação do “bakstop”, o mecanismo de salvaguarda que evita a fronteira física entre as duas Irlandas, para que os deputados passem o acordo de saída no parlamento britânico.

Advertisements

Últimas

SHARE RECORD TV MAGAZINE

Receba a nossa Newsletter

Record TV Europa