Von der Leyen reúne-se hoje com Zelensky em Kiev

Von der Leyen reúne-se hoje com Zelensky em Kiev

Encontro tem como objetivo a discussão “detalhada” da continuação da ajuda europeia.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou que vai ainda hoje a Kiev para se reunir com o Presidente Volodymyr Zelensky.

“Vou estar hoje, em Kiev, para me reunir com o Presidente Zelensky”, disse Ursula von der Leyen, especificando que o encontro tem como objetivo a discussão “detalhada” da continuação da ajuda europeia.

Von der Leyen fez o anúncio durante o discurso sobre o Estado da União Europeia (UE), perante o Parlamento Europeu e na presença da primeira-dama ucranina, Olena Zelenska.

A deslocação, salientou a líder do executivo comunitário, tem como objetivo negociar o reforçar o apoio da UE à Ucrânia na sua luta contra a invasão russa, lançada em 24 de fevereiro.

“A Comissão irá trabalhar com a Ucrânia para garantir um acesso harmonioso ao mercado único. E vice-versa. O mercado único é uma das histórias de maior sucesso da Europa. É agora tempo de incluir nessa história os nossos amigos ucranianos”, acrescentou ainda Von der Leyen.

“Estamos aqui para o que der e vier”, garantiu, lembrando que “desde o primeiro dia, a Europa esteve ao lado da Ucrânia. Com armas. Com fundos. Com hospitalidade para acolher os refugiados. E com as sanções mais pesadas [impostas a Moscovo] que o mundo já conheceu”.

Ursula von der Leyen lembrou ainda que a UE já enviou “mais de 19 mil milhões de euros” de ajuda à Ucrânia, incluindo equipamento militar, e vai destinar “100 milhões de euros para construir escolas” destruídas pelas forças de Moscovo.

Desde o início da guerra, adiantou, foram destruídas ou danificadas mais de 70 escolas e, citando Olena Zelenska, a presidente da Comissão Europeia contou que as crianças na Ucrânia vão para a escola com duas mochilas: a da escola e uma outra de emergência com água, material de primeiros socorros e uma muda de roupa interior.

“Imaginem o que é mandar as crianças para a escola e não se saber se voltam a ver-se no final do dia”, disse aos eurodeputados.