Agrediu pais e avó em Cantanhede

PUB
Leaderboard - Pub CTT Western Union

Homem foi detido em flagrante delito pela GNR.

Um homem de 33 anos é suspeito de ter agredido os seus pais e avó, em Cantanhede, tendo sido proibido de permanecer na residência onde todos coabitavam, afirmou o Ministério Público de Coimbra.

O arguido está indiciado da prática de um crime de violência doméstica e de dois crimes de ofensa à integridade física qualificados, tendo sido presente a primeiro interrogatório na terça-feira, referiu o Ministério Público (MP) de Coimbra, numa nota publicada na sua página de internet.

“O tribunal considerou encontrar-se fortemente indiciado que o arguido molestou verbal e fisicamente os seus pais e a sua avó, na residência onde todos coabitavam”, realçou.

Os factos terão ocorrido na segunda-feira, tendo o arguido alegadamente proferido “insultos e ameaças” contra as vítimas.

“Para além disso, o arguido agrediu fisicamente a avó, de 80 anos, agarrando-a pelo pescoço, levantando-a e atirando-a ao chão, tendo também desferido um pontapé na mãe, bem como cabeçadas, pontapés e murros no pai”, afirmou o MP.

O homem foi detido em flagrante delito pela GNR de Ançã, acrescentou.

Após o primeiro interrogatório, o tribunal determinou que o arguido fica proibido de permanecer e de se aproximar da residência das vítimas e dos seus locais de trabalho, com fiscalização através de meios eletrónicos de controlo à distância.

O homem fica ainda proibido de contactar por qualquer meio as vítimas, apresentar-se duas vezes por semanas a uma autoridade policial, não deter ou adquirir quaisquer armas e sujeitar-se a tratamento à dependência do consumo de álcool, informou o MP.

A investigação é dirigida pela Secção Especializada em Violência Doméstica do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP da Comarca de Coimbra.