Caso dos distúrbios de adeptos em Guimarães remetido para o Ministério Público

Caso dos distúrbios de adeptos em Guimarães remetido para o Ministério Público
Envato

O caso dos distúrbios causados na terça-feira em Guimarães por adeptos de futebol vai ser remetido para o Ministério Público por indícios da prática de crime de participação em motim, anunciou hoje o Governo.

Numa nota à comunicação social, o Ministério da Administração Interna (MAI) refere que “a identificação dos adeptos que na terça-feira causaram distúrbios na cidade de Guimarães vai ser remetida ao Ministério Público por indícios da prática de crime de participação em motim”.

A PSP identificou 154 adeptos na sequência de queixas de distúrbios na noite de terça-feira no centro histórico de Guimarães, incluindo “arremesso de mobiliário de esplanadas e deflagração de artefactos pirotécnicos”.

Segundo a nota do MAI, dos 154 adeptos identificados, 122 são croatas, 23 são portugueses e os restantes são de outras quatro nacionalidades.

Os incidentes ocorreram na véspera do jogo entre o Vitória de Guimarães e o clube croata Hajduk Split para a segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga Conferência Europa.

O Vitória de Guimarães venceu hoje os croatas do Hajduk Split por 1-0.