Combate a fogo em Sintra “evolui favoravelmente”

Combate a fogo em Sintra
LUSA/ José Sena Goulão

O incêndio que deflagrou ao início da tarde numa zona de mato em Rio de Mouro, obrigou a deslocar algumas pessoas com mobilidade reduzida, “por precaução”, mas “está a evoluir favoravelmente”, disse à agência Lusa o vice-presidente da autarquia.

Este fogo deflagrou pelas 13:17, numa zona de mato da freguesia de Rio de Mouro, em Sintra, com algumas habitações próximas.

Em declarações à Lusa, pelas 17:16, o vice-presidente da Câmara Municipal de Sintra, Bruno Parreira, referiu que a proximidade do incêndio a habitações fez com que os bombeiros deslocassem algumas pessoas com mobilidade reduzida para “um local mais seguro”.

“Por precaução deslocámos algumas pessoas, nomeadamente aquelas que tinham mobilidade reduzida ou que não tinham transporte para um local mais seguro. Não se trata de uma retirada”, ressalvou o autarca, acrescentando que o fogo não causou nenhum dano em habitações.

Bruno Parreira, que tem o pelouro da Proteção Civil, disse ainda que o fogo “evolui favoravelmente” e que as autoridades acreditam poder dominá-lo “muito brevemente”.

“Temos rajadas de vento muito fortes, mas acreditamos que o incêndio possa ser dominado nos próximos minutos perspetivou”.

Pelas 17:20, o incêndio mobilizava 223 operacionais, apoiados por 70 meios terrestres e cinco meios aéreos.